Páginas

14 de abr de 2013

O Hobbit : Uma jornada inesperada

| Nenhum comentário:
 
     Assisti esse filme, do qual gostei da produção cinematográfica, dos efeitos especiais. O Hobbit é dirigido por Peter Jackson, lançado em dezembro do ano passado, a produção é de 2h 49min. Nove anos após O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei, finalmente estamos de volta à Terra Média com a adaptação de O Hobbit, livro de J.R.R. Tolkien que antecede a história de Frodo, Sam, Aragorn, Legolas e companhia.

      A aventura conta a trajetória do personagem-título Bilbo Bolseiro, que enfrenta uma jornada épica para retomar o Reino de Erebor, terra dos anões que foi conquistada há muito tempo pelo dragão Smaug. Levado à empreitada pelo mago Gandalf, o Cinza, Bilbo encontra-se junto a um grupo de treze anões liderados pelo lendário guerreiro Thorin Escudo-de-Carvalho. Essa aventura irá leva-los a lugares selvagens, passando por terras traiçoeiras repletas de Goblins e Orcs, Wargs mortais e Aranhas Gigantes, Transmorfos e Magos. Embora o objetivo aponte para o Leste e ao árido da Montanha Solitária, eles devem escapar primeiro dos túneis dos goblins, onde Bilbo encontra a criatura que vai mudar sua vida para sempre... Gollum. A sós com Gollum, nas margens de um lago subterrâneo, o despretensioso Bilbo Bolseiro não só descobre sua profunda astúcia e coragem, que surpreende até mesmo a ele, mas também ganha a posse do "precioso" anel de Gollum, que possui qualidades inesperadas e úteis... Um simples anel de ouro que está ligado ao destino de toda a Terra-Média, de uma maneira que Bibo nem pode imaginar.

    O Hobbit que será divido em duas partes pela mesma produtora de O Senhor dos Anéis, e os atores que interpretaram Bilbo, Gandalf, Gollum e Elrond também estarão de volta na sequência.

 

 
 

21 de fev de 2013

Filme Snuff

| Um comentário:


     Já tinha ouvido falar sobre esse assunto, porém só não sabia a denominação, então pesquisando assuntos aleatórios consegui descobrir o nome.
 
   Filmes snuff são filmes que mostram mortes ou assassinatos reais de uma ou mais pessoas, sem a ajuda de efeitos especiais, para o propósito de distribuição e entretenimento ou exploração financeira. Embora existam muitos filmes que de fato mostram mortes reais, a existência de uma indústria financeira em torno deste tipo de filme geralmente é vista como uma lenda urbana.
 
Alguns casos de filmagens de assassinato reais:
  • Entre 1983-1985, Charles Ng e Leonard Lake gravaram torturas cometidas contra algumas mulheres, que mais tarde morreram.
  • Em meados dos anos 90, o assassino em série Paul Bernardo e Karla Homolka ambos gravaram separadamente algumas de suas vítimas de estupro. As cenas dos assassinatos foram vistas apenas pelas autoridades policiais e corpo de jurados.
  • Em 1997 Ernst Dieter Korzen e Stefan Michael Mahn gravaram as suas sessões de torturas contra duas prostitutas. A segunda vítima escapou e os dois foram sentenciados a prisão perpétua. Os executores alegaram que foram contratados por uma empresa que revendia os vídeos para a internet.
  • Em 2001, Armin Meiwes gravou o assassinato de Bernd Jürgen Armando Brandes.
  • Em julho de 2007, um vídeo surgiu na internet onde um homem de 48 anos foi assassinado com diversos golpes de martelo na cabeça, mais tarde foram identificados os assassinos; Viktor Sayenko e Igor Suprunyuck, mais conhecidos como Maníacos de Dnepropetrovsk. O vídeo de cerca de 7 minutos mostrava Sergei Yatzenko levando repetidas marteladas na cabeça, e posteriormente perfurado com uma chave de fenda.
  • Em dezembro de 2009, o ex-militar das forças aéreas Russell Williams, julgado por invasão de domicílio e crimes sexuais, foi acusado de assaltar duas mulheres e assassinar outras duas: Marie-France Comeau, de 38 anos, e Jessica Lloyd de 27 em Belleville, Canadá. Os seus corpos foram encontrados numa rodovia próxima, porém os vídeos dos assassinatos não foram visto nem no tribunal.


Cannibal Holocaust: produção que foi acusada de ser um Filme Snuff






 
O tema já foi explorado no cinema e na televisão:
  • Hardcore (1979), dirigido por Paul Schrader, explora o assunto.
  • A produção italiana de 1980, Cannibal Holocaust, foi acusada de ser um filme snuff. O seu diretor, Ruggero Deodato, ficou detido até provar que os atores do filme estavam vivos.
  • O filme 8 Milímetros (1999) de Joel Schumacher, interpretado por Nicolas Cage e Joaquin Phoenix, trata do tema.
  • 15 Minutos (filme de 2001, do diretor John Herzfeld, com Robert DeNiro e Edward Burns), trata também da questão.
  • O filme sérvio de 2010 A Serbian Film (Srpski film) tratou o filme inteiro disso.
  • O filme de terror, Pânico 4 trata disso.

Gangue do palhaço

| Nenhum comentário:


     Essa lenda urbana teve bastante repercussão esse caso sobrenatural não pode ser explicado Em meados de 1990 uma estória assombrou a grande São Paulo. Por ocasião do lançamento de uma série especial no jornal NP chamada "os Crimes que abalaram o Mundo".
   
     Foi apresentado o caso de um Palhaço norte americano que na década de 60 assassinava crianças. Alguém inspirado na reportagem começou a difundir a história de que um palhaço na cidade de Osasco estaria roubando crianças para vender seus órgãos, moda na época, aos poucos a estória chegou em toda grande São Paulo, e ganhava tons cada vez mais verídicos, agora o palhaço atacava em todo a região, tinha dois ajudantes, uma Kombi azul, e só atacava em escolas publicas. A história chegou ao ponto que pessoas juravam ter visto reportagem no "AQUI AGORA", e realmente o boato foi tão forte que o NP chegou a dar algumas capas para a "gangue do Palhaço", uma escola (nome desconhecido), em Mauá chegou a ser "atacada" pelo Palhaço, todos sabiam de alguém que conhecia a vítima, mas ninguém conhecia a própria vítima ninguem viu com certeza nada sobrenatural.

Bebê D do ABC

| Nenhum comentário:


       História sobre o nascimento de um menino com chifres e rabo em São Bernardo do Campo, Região do ABC Paulista, que viraria um marco no jornalismo brasileiro.

      No dia 11 de maio de 1975, o extinto jornal "Notícias Populares" estampava em sua primeira página: "Nasceu o diabo em São Paulo". Com a manchete, nascia também a saga do Bebê-Diabo, "uma criança peluda que apavorou a cidade nos anos 70", como resumiu Zé do Caixão. Para os autores do livro "Nada Mais que a Verdade", "um romance de folhetim interativo".

    Mais que uma "biografia" do jornal, este livro é um romance fantástico.O recém-nascido, no início da história, não tinha pelos. Ele os "desenvolveu". O menino cresceu nas conversas de bar e nos comentários da vizinhança. Tornou-se uma lenda do jornalismo.

   Em um hospital do ABC paulista, no dia anterior, uma criança havia nascido com um prolongamento no cóccix e duas saliências na testa. A deformidade foi rapidamente corrigida graças a uma simples cirurgia na própria maternidade.


    Marco Antônio Montadon, repórter enviado ao local, decidiu escrever, sem maiores pretensões, uma crônica de horror inspirada no evento. O jornalista imaginou que o nascimento
era um assunto tão fraco que não valia a reportagem. Por falta de assunto melhor, o texto foi publicado.

     "Durante um parto incrivelmente fantástico e cheio de mistérios, correria e pânico por parte de enfermeiros e médicos, uma senhora deu a luz num hospital de São Bernardo do Campo a uma estranha criatura, com aparência sobrenaturais, que tem todas as características do Diabo,
em carne e osso. O bebêzinho, que já nasceu falando e ameaçou sua mãe de morte, tem o corpo totalmente cheio de pelos, dois chifres na cabeça e um rabo de aproximadamente cinco centímetros, além de um olhar feroz, que causa medo e arrepios."

     O caso foi esquecido pela redação do periódico. No dia seguinte, o jornal chegou às bancas e a criança infernal ganhou às ruas. A tiragem esgotou rapidamente, causando furor na população e nos jornaleiros. A multidão queria saber
mais. "Bebê-Diabo desaparece", foi publicado no dia seguinte. O "monstrinho" continuou a aparecer por quase um mês.


A SAGA DO BEBÊ-DIABO NAS MANCHETES
11/5 Nasceu o diabo em São Paulo
12/5 Bebê-Diabo desaparece
13/5 Feiticeiro irá ao ABC expulsar o Bebê-Diabo
14/5 Bebê-Diabo do ABC pesa 5 quilos
15/5 Bebê-Diabo inferniza o padre do ABC
16/5 Nós vimos o Bebê-Diabo
17/5 Povo vai ver o Bebê-Diabo
18/5 Procissão expulsará Bebê-Diabo
19/5 Viu Bebê-Diabo e ficou louca
20/5 Santo previu o Bebê-Diabo
21/5 Bebê-Diabo nos telhados das casas do ABC
22/5 Médico afirma: o Bebê-Diabo nasceu no ABC
23/5 Diabo explode mundo em 1981
24/5 Bebê-Diabo parou táxi na avenida
25/5 Fazendeiro é o pai do Bebê-Diabo
26/5 Bebê-Diabo viaja para ver o pai
27/5 Bebê-Diabo aparece no lugar do eclipse
28/5 Mais 7 viram o Bebê-Diabo
29/5 Bispo morre de medo
30/5 Bebê-Diabo arrasa com ritual umbandista
31/5 Fanáticos ameaçam Bebê-Diabo no ABC
1/6 Sequestrado Bebê-Diabo
2/6 Bebê-Diabo à morte
3/6 Bebê-Diabo foge para o Nordeste
4/6 Padre de Marília: "Eu acredito no Bebê-Diabo do ABC"
5/6 Zé do Caixão vai caçar Bebê-Diabo no Nordeste
8/6 Povo vê novo Bebê-Diabo do ABC
 
 

28 de jan de 2013

Will and Grace

| Um comentário:




 
     é uma série de televisão norte-americana transmitida originalmente pela NBC de 21 de setembro de 1998 a 18 de maio de 2006, ao longo de oito temporadas. A sitcom é até hoje a mais popular série de televisão a ter personagens principais homossexuais, e apesar de ter recebido críticas negativas inicialmente, acabou por se tornar uma das principais atrações da programação da emissora, ficando dentro dos vinte programas de maior audiência em seu horário por metade de sua existência. Ao longo dos oito anos em que foi exibida, Will & Grace conquistou Prêmios Emmy, e foi indicada 83 vezes.

     A série era filmada diante de uma platéia ao vivo (na maior parte dos episódios e cenas) durante as noites de quinta-feira, no palco 17 do CBS Studio Center, um espaço de 1.300 metros quadrados. O cenário do apartamento de Will e Grace está em exposição na Biblioteca do Emerson College, ao qual foi doado pelo criador da série, Max Mutchnick.

    A série se passa na cidade de Nova Iorque, e está focada nas vidas de Will Truman, um advogado gay, e sua melhor amiga, Grace Adler, uma mulher que tem seu próprio escritório de decoração.

 
 
 
 
Aqui está uma sinopse em geral sobre a série :Will e Grace eram namorados na faculdade e Will estava confuso com sua sexualidade, até que no dia de ação de graças, Grace convida Will para ir até sua casa, lá decidem ter sexo. Na hora "H", Will percebe que é homossexual. A partir daí, os dois se tornam grandes e inseparáveis amigos, com várias situações hilariantes e atrapalhadas. A princípio, Will conhece Jack, um amigo com um estereótipo gay bem exagerado e, Grace conhece Karen, uma socialite que vive de álcool, dinheiro e remédios. Logo no início da série, Jack e Karen ganham destaque pela química das personagens, formando outra dupla de inseparáveis amigos. Durante as 8 temporadas o elenco recebeu famosos convidados para vários episódios, tais como Madonna, Elton John, Britney Spears, Cher, Molly Shannon, Alec Baldwin, Ellen DeGeneres, Jeremy Piven, Patrick Dempsey, Maria Pitillo, Kevin Bacon, Janet Jackson, Jennifer Lopez, Luke Perry, Leslie Jordan e Minni Driver. A série ganhou vários prêmios importantes durante oito temporadas.


   O elenco conta com a presença de Eric McCormack interpretando Will Truman,  Debra Messing interpretando Grace Adler, Megan Mullally interpretando Karen Walker (minha personagem favorita, Sean Hayes interpretando Jack McFarland.